25 de agosto de 2011

Rascante é a mãe e Suave é a tua vó!

Volta e meia ouvimos alguém falar que não gosta de vinho rascante ou que prefere um tinto suave... não é verdade?

Aos ouvidos de quem conhece um pouco mais sobre a nobre bebida, isso soa como uma verdadeira agressão! Porém, como educadores e divulgadores da cultura do vinho, precisamos estar atentos ao fato de que nem todos tem o mesmo grau de conhecimento que nós e nos lembrar que, há pouco tempo atrás, já fizemos parte deste mesmo barco de quem nao entende nada sobre o assunto.

Quando nos esquemos deste nosso passado recente, mesmo que seja com o intuito de aprofundar os nossos conhecimentos, tendemos a nos elitizar e nos afastar daqueles que não sabem o quanto sabemos no momento. Por esta razão, frequentemente ouvimos alguém falar que vinho é coisa de rico... de gente esnobe... que é muito complicado... que tem muita frescura.

Como objetivo do blog é acessibilizar a cultura do vinho e da gastronomia no nosso cotidiano... vamos começar lá de baixo.... para que nunca mais falemos rascante ou suave. Combinado?

Inicialmente, precisamos saber o que é um vinho. O vinho, por definição, é o produto obtido pela fermentação do mosto (suco com cascas e sementes) da uva. Aqui... já podemos extinguir do nosso vocabulário... vinho de abacaxi... vinho de pêssego... vinho de jabuticaba... e de qualquer outra coisa. Vinho é de uva!

A primeira prova disto vem da própria raiz da palavra (vitis) e de todas as suas derivações... vinha... videira... viticultura... vinhedo... e outras tantas. O que aconteceu foi que se apropriaram do nome vinho para outros produtos feitos pelo mesmo processo de fermentação. No entanto, nnguém chama a cerveja de vinho de cevada.

Sabendo agora que vinho é de uva... vamos falar sobre as nossas queridas frutinhas que produzem o vinho.

Existem, basicamente, duas espécies de uva: Vitis Americana e Vitis Vinífera. A primeira engloba todas aquelas uvas de mesa (itália, ruby, red globe, benitaka, thompson, crimson, etc) que encontramos nos mercados, feiras e hortifrutis. A segunda, engloba as variedades propícias para a elaboração de vinho e que não são boas para serem comidas ao natural... exceto a Moscatel.

As Vitis Americana também são boas para a produção de suco de uva... com destaque para as variedades Concord, Niágara e Isabel... aquelas do "caixotão da uva" tão comuns no fim do ano. Lembram? Essas variedades não tem durabilidade e açúcar suficiente para a produção de vinhos de qualidade. Por esta razão, ao se fazer um vinho com estas uvas é necessário aumentar a concentração de açúcar e a quantidade de conservantes.

O resultado é um vinho com altas doses de SO2 (Anidrido Sulfuroso ou Dióxido de Enxofre) e com parte do álcool resultante da fermentação da sacarose (açúcar de cana)... e não apenas da frutose e glicose naturais da uva. Resultado disso???? Nossos "queridos" vinhos seco e suave! Exatamente aqueles vinhos de garrafão... docinhos... ou rascantes... que só de falar já dá urticária! hehehe

As Vitis Vinifera, por sua vez, são específicas para a elaboração de vinhos. Não significa que aqui só teremos vinhos secos... pelo contrário! Existem diversos vinhos doces de qualidade e que falaremos muito a respeito deles no blog. A principal diferença é que, aqui, a doçura do vinho é resultante do açúcar natural da uva e dos diversos processos de elaboração... e não da adição de açúcar cristal ao vinho ou ao mosto.

Se fossemos fazer um paralelo com o refrigente... seria como se um fosse o Baré... e o outro a Coca-Cola. Você pode até gostar e beber Baré... mas garanto que você concorda que a Coca é de qualidade superior.

E só para lembrar... sabe o que aquele excesso de conservantes e açúcar de cana provocam? Dor de cabeça! É por isso que as pessoas falam que porre de vinho é o pior. Pior foi o vinho que o indivíduo bebeu e, ainda por cima, exagerou.

Portanto... rascante e suave nunca mais! A vida é muito curta para se beber vinhos ruins!


Saúde, Santé, Salute, Salud, Cheers, Prost, Skaal, Şerefe, Genatzt, Shucram, Kampai!!!





5 comentários:

  1. Me dá vontade de sair correndo quando eu escuto uma pessoa falar que só gosta de vinho suave, e ainda da marca Galioto... aff e nem se quer, tenta experimentar vinhos diferentes só por que é '' rascante'' .. ai ai ai ... tem gosto pra tudo!!

    ResponderExcluir
  2. Ou Fernando, depois faz um post, dos vinhos de qualidades ai.

    ResponderExcluir
  3. O QUE QUER DIZER SUAVE

    ResponderExcluir
  4. Fernando, está trocado o nome da uva no 11º parágrafo.

    ResponderExcluir